Planejamento de conteúdo: 6 passos para estruturar seu marketing de conteúdo

Se você já leu sobre marketing de conteúdo na internet você certamente sabe a importância dele pra estratégia de vendas de uma empresa.

Já cansei de dizer, mas digo de novo: criar conteúdo já não é opcional; é essencial pra qualquer empresa ou profissional autônomo.

Mas, se todo mundo produz conteúdo, o que diferencia as empresas entre si? Vou resumir:

  1. Relevância. Sobre isso eu falei aqui.
  2. Planejamento.

Nesse artigo vou falar sobre esse segundo ponto. É só com um bom planejamento de conteúdo que as coisas vão pra frente (e eu perdi meses da vida sem um).

O que é planejamento de conteúdo?

Planejamento de conteúdo é a definição de uma estratégia consistente para alavancar os resultados do marketing. Ou seja, um planejamento para alcançar mais pessoas e vender mais.

Nesse caso, com o marketing de conteúdo. E para isso você estrutura bem sua produção de conteúdo.

6 passos para fazer um bom planejamento de conteúdo

Passo 1: Objetivo

A primeira coisa a se definir é o objetivo. Como eu falei neste outro artigo, o conteúdo pode ter três objetivos básicos: informar, educar e divertir.

É provável que sua empresa queira educar. Educar sobre seus produtos, sobre seus serviços, tirar as dúvidas que os futuros consumidores têm.

E o que você quer com isso?

Quer vender mais. Quer alcançar X pessoas com seu site. Quer aumentar o alcance da sua marca.

Entendendo bem o seu objetivo com o marketing de conteúdo, você pode passar para o próximo passo.

Passo 2: Persona

Alguns usam público-alvo. Mas o público-alvo é meio problemático, porque é abrangente demais.

“Qual seu público-alvo?”

“Humanos.”

Isso não funciona muito. Então usamos persona.

A persona é uma pessoa fictícia que representa seu cliente em potencial. Ela tem nome, idade, desejos, história e objetivos. A vantagem da persona é que, quando você criar seu conteúdo, você vai falar com alguém de verdade que representa outras inúmeras pessoas de verdade.

A persona é uma embaixadora entre sua marca e seu público-alvo.

Exemplo de persona:

“Mateus Carvalho, 24 anos. Trabalha no setor de marketing da empresa. Consome muito conteúdo no LinkedIn e no Instagram. Está em busca de oportunidades para fazer o marketing dar mais resultados para que possa ser promovido.”

Isso é uma persona simples. (É bom que você elabore bem mais, mas sobre isso falo em outro texto, onde vou abordar a função da emoção e dos cinco sentidos na criação da persona.)

Toda persona deve ser documentada.

Entendendo sua persona, você vai saber exatamente onde ela está. E assim chegamos no próximo passo:

Passo 3: Canais

Sua persona gosta de acessar blogs? Ou ela só gosta de assistir vídeos no YouTube? Ou prefere ouvir podcasts enquanto está no trânsito preso dentro dum táxi ou em cativeiro na casa de um sequestrador?

Quais redes sociais ela usa? Facebook? Instagram? Twitter? Ou ela saiu das redes sociais na época do Orkut e agora não usa nenhuma?

Entender em quais canais sua persona está é essencial pro próximo passo.

Passo 4: Pautas

Aqui você sabe pra quem falar e onde falar. Chegou a hora de saber o que falar.

Meu foco é blog e YouTube, então vou falar sobre isso:

Já que eu uso o marketing de busca, eu procuro palavras-chave relacionadas ao mercado que eu quero explorar. Com essas palavras-chave, ou seja, pesquisas que minha persona faz no Google, eu tenho ideia do que produzir.

Vou resumir em um passo a passo:

  1. Busco palavras-chave.
  2. Leio os principais resultados da primeira página no Google pra cada palavra-chave.
  3. Especifico a persona.
  4. Crio um bom título e resumo o que quero dizer no texto.
  5. Defino o CTA: a chamada para ação. Após consumir seu conteúdo, qual é o próximo passo?

Esse é um jeito simples de criar uma pauta. Com ela você vai saber exatamente o que escrever e com qual objetivo.

Passo 5: Cronograma

Não adianta definir as pautas se elas não saem do papel. No cronograma você diz exatamente quando o conteúdo ficará pronto e quando será publicado.

Sugiro que faça isso numa planilha no Excel, mas é você quem sabe.

Passo 6: Monitoramento

A partir daí, o que você faz é monitorar os resultados.

Eu faço assim:

Dedico a primeira hora de trabalho do dia a ver os resultados, revisar o conteúdo, corrigir falhas e ver novas oportunidades de conteúdo.

Quer ferramentas? Então toma:

  • Google Search Console. Numa estratégia de conteúdo que usa blogs, essa é a ferramenta. Aqui você vai ver quais palavras-chave você domina e quais geram tráfego pra você.
  • Google Analytics. É aqui que você analisa seus resultados no geral. Quem é seu público? De quais lugares saem seu tráfego?

Essas são as principais e com certeza vão te ajudar.

E aí, aprendeu como fazer um bom planejamento de conteúdo? Então fica ligado na minha newsletter que vem por aí um conteúdo massa pra você:


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *